Minerações em Santa Luzia

Santa Luzia surgui na época da busca pelo ouro, mas aqui ele não era abundante. Ela se manteve viva pois estava 'no meio do caminho', era entreposto comercial.
Esta postagem foi um pouco inspirada na postagem do site Curraldelrey.com que fala das pedreiras de Belo Horizonte.

                                       
A primeira mineiração que venho falar é a pedreira da Frimisa, localizadaa no bairro Carreira Comprida, popularmente chamado Frimisa.
Localização: Google Maps
Fonte: Google Maps
Essa pedreira já está desativada há tempos, provavelmente ela serviu para extração de pedras para calçamento urbano de Santa Luzia.
Fonte: Google Maps
                                                                              
A segunda que falo é a mina da Mineração Santiago, ao lado do bairro Bom Destino. Essa é a maior de Santa Luzia e a cada ano o buraco formado por ela vai crescendo cada vez mais.
Localização: Google Maps 
Fonte: Bing Maps.
Ela fica em um monte do qual é possível vê-la de longe. Essa mina de gnaisse, uma rocha de origem metamórfica, resultante da deformação de sedimentos arcósicos ou de granitos, e produz britas, areias industriais, pedras, calçamento e meterial para base e sub-base.
  • Tamanho: 80 Hectares
  • Capacidade Produtiva: 1.800.00 Toneladas/ano
Pedreira da Mineração Santiago vista do Muro de Pedras. Fonte Google Maps.
                                                
Agora essas minerações que vou falar agora são mais estranhas. Uma delas fica na fazenda da Taquara, atrás do morro dos fundos do bairro Boa Esperança. Estava 'brincando' com o Google Earth e verificando as imagens antigas já publicadas quando percebi algo estranho. Em JUNHO de 2010 no fim da estrada que leva ao local em questão só havia mata fechada, e em JULHO de 2010, um mês depois a área já estava toda aberta com a terra exposta.
Localização: Google Maps  
Fonte: Bing Maps
É uma mineração estranha, pois fica no meio do nada e surguiu rapidamente. Cheguei até a pensar, seria uma mina de ouro? Pois para alguem fazer uma mineração dessa deve estar querendo muito dinheiro.
Como era um domingo entendiado resolvi pegar minha bike e ir até lá.
Foto: Isaac Daniel
Havia vários lagos barrentos de qual o mineral que retiravam foi lavado.

                                                                          
Essa outra me trouxe um pouco de preocupação. Surguiu do mesmo jeito da existente em Taquara. Fica na região da fazenda do Pacheco, fundos do bairro Imperial.
Localização: Google Maps  
Mineração em 2011. Fonte: Bing Maps.
Do mesmo formato, com lagos barrentos. Local de fazendas.
Sem mineração em 2008. Fonte: Google Maps.
O porém é que esse barro todo é despejado no Ribeirão Bicas, curso d'água proxímo a mineração, provavelmente existem peixes nesse ribeirão, mas deve ter diminuido em muito a quantidade devido a mudança brusca da qualidade da água.
Ribeirão Bicas. Fonte: Bing Maps.
O ribeirão ficou com uma cor cinza, provalvelmente essa mineiração deve ser clandestina, pois nunca dariam uma licença ambiental para algo que degrada o meio ambiente assim.

1 comment

Anônimo | 11 de abril de 2012 19:27

Denunciemos JÁ!
Se de fato houver uma mineradora clandestina, precisa ser destruida e o local revitalizado já!!!

Sugiro encaminhar esta denúncia ao MP o quanto antes!

Postar um comentário